ITPC desenvolve estudo sobre tributação no setor de panificação e confeitaria  

Material está disponível online na integra para os empreendedores

Igor Marques

23/11/2015

A complexidade do sistema tributário brasileiro é um obstáculo para os negócios. Quando se trata do setor de panificação e confeitaria, existem ainda dificuldades extras que atrapalham e impedem o crescimento das organizações. Para auxiliar as empresas, no último mês, o Instituto Tecnológico da Panificação e Confeitaria (ITPC) lançou um estudo sobre o impacto da tributação nas empresas do setor. O material foi produzido através do convênio com a Associação Brasileira da Indústria da Panificação (ABIP) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

“É normal para o brasileiro ter dúvidas no pagamento de seus impostos. Para um empreendedor, não ter esse conhecimento específico para aplicação na sua empresa confunde sua estrutura contábile pode prejudicar bastante o negócio. Procuramos através desta ação trazer uma reflexão sobre o tema para o segmento de panificação e confeitaria e oferecer ferramentas para que os empresários encontrem um caminho adequado a sua empresa”, destaca o presidente do ITPC, Márcio Rodrigues.

 

O setor de panificação e confeitaria enfrenta rotineiramente problemas em relação à tributação. O segmento é marcado pela predominância de pequenos negócios e vários empresários buscam o enquadramento no Simples Nacional que nem sempre será a mais adequada de acordo com o perfil do negócio. Para encontrar o caminho mais adequadoé necessário tomar conhecimento sobre a situação tributária do negócio.

 

“Se o empresário conhece, planeja a sua situação tributária, certamente terá benefícios, apesar da alta carga tributária imposta pelo governo. Ele estará pagando corretamente os impostos apurados de acordo com sua realidade fiscal e estará regular perante os órgãos. Dessa forma, poderá tranquilamente participar de licitações e fazer operações de créditos com juros menores”, explica Jussara Couto, consultora contábil responsável pelo desenvolvimento do estudo.

 

A especialista também destaca os prejuízos causados pela falta de cuidados contábeis dentro das panificadoras como um alerta para os empreendedores. “Quando ocorre o contrário, os prejuízos são evidentes, como pagamento de impostos indevidamente e a carga tributária maior. Além de não utilizar de alguns benefícios concedidos pelo governo, o pagamento de multas e a inscrição da empresa no Cadin e Serasa”.

 

O convênio ITPC/ABIP/SEBRAE tem realizado uma série de eventos pelo país para disseminar as informações e conhecimento apurados relativos à tributação. Você pode acompanhar a agenda de eventos através do site das entidades.

 

O estudo completo está disponível no site do ITPC:

http://institutoitpc.jimdo.com/app/download/9289833271/Encarte%20-%20Estudo%20Tributacao%20(18nov2015).pdf?t=1447939198